Logotipo do Jornal de Resenhas
Assine o Jornal de Resenhas
Foto da capa do livro Luiz Roberto Salinas Fortes em nova edição

Luiz Roberto Salinas Fortes em nova edição

Rousseau: da teoria à prática pela Discurso Editorial

A reflexão de Luiz Roberto Salinas Fortes se inscreve na linhagem dos grandes intérpretes que discutem o problema da unidade da obra de Rousseau. Combinando, de um lado, a análise fortemente embasada nos textos, e de outro, o olhar crítico voltado para a realidade do presente, Rousseau: da teoria à prática trata de investigar a relação entre o dizer e o fazer no mundo social com base na imagem rousseauniana do escritor político. E é exatamente esse escritor político, esquematicamente situado por Rousseau entre duas outras figuras clássicas da filosofia política – o legislador e o príncipe –, que oferece uma solução para o problema da incongruência entre teoria e prática. Tal originalidade coloca o intérprete brasileiro na mesma altura de nomes como Cassirer, Burgelin, Starobinski ou Launay.

Ler a resenha

Foto da capa do livro Estado e democracia1
Estado e democracia
André Singer, Cícero Araújo e Leonardo Bellinelli analisam as relações entre política e sociedade

Apesar de seu subtítulo, Estado e democracia: uma introdução ao estudo da política, de André Singer, Cícero Araújo e Leonardo Belinelli, é muito mais do que uma introdução ao assunto. Sem deixar de introduzir temas e conceitos fundamentais aos estudantes da política, a quem o livro é dedicado, a obra apresenta uma abordagem inovadora sobre o desenvolvimento entrecruzado do Estado e da democracia ao longo da Histórica ocidental. Resulta dessa abordagem uma perspectiva instigante sobre os significados da política e sua relação com a sociedade.

Leia a resenha

Foto da capa do livro Brutalismo de Achille Mbembe1
Brutalismo de Achille Mbembe
Marco Antonio Sousa Alves analisa o novo livro de Mbembe

Nas palavras de Marco Antonio Sousa Alves, "O título do livro remete a um movimento arquitetônico de meados do século XX, caracterizado pelo uso aparente do concreto armado. ‘Brutalismo’ tem sua origem no francês béton brut, que significa “concreto bruto”. Mbembe, contudo, apropria-se desse termo como uma categoria eminentemente política, procurando destacar a centralidade da matéria, do corpo e da energia. Temos, no fundo, uma lógica de extração, destruição, transformação, produção e combustão, tanto em relação à Terra quanto aos seres humanos."

Leia a resenha

 
Apoio cultural
Apoio institucional
Top